Archive Page 2

Printing on two side of the paper

Imprimindo um livro em pdf em ambos os lados da folha

Com este script shell você poderá imprimir arquivos em pdf no formato pocket em ambos os lados da folha.

Dependência: psutils

0. Vamos dar o trabalho de máquinas para as máquinas, para tanto inventaram os scripts ;]

1. Salve o seguinte script:

#!/bin/bash
# libreto script by crimeboy
if [[ $1 ]]
        then
        sux=$1
        else
        echo " * use ./$(basename $0) arquivo.pdf"
        exit 1
fi

frente() {
pdftops $sux - | psnup -2 -pa4 -m0 | psselect -o -r | lpr
}
verso() {
pdftops $sux - | psnup -2 -pa4 -m0 | psselect -e | lpr
}
sair() {
        exit 0
}
select action in frente verso sair
         do
        case  ${action}
        in
        frente)
        frente
        ;;
        verso)
        verso
        ;;
        sair)
        sair
        ;;
        *)
        echo  \* use ./$(basename $0) arquivo.pdf
        ;;
        esac
done

2. execute:

./script documento.pdf 

Selecione a opção 1 referente a frente
Isto vai imprimir todas a páginas de um lado das folhas.

Ao final da impressão pegue o bloco de folhas cuspidas e ponha novamente na bandeja de entrada da impressora, sem mudar a ordem.

3. Selecione a opção 2 referente ao verso

4. Dobre as páginas na sequência.
have fun ;]

Anúncios

Operação P2 novo livro da Olivia Maia

Minha querida amiga Olivia Maia está de livro novo, Operação P2 será lançado dia 10 de dezembro no Bar Genial na Vila Madalena – São Paulo a partir da 17h, confira!

Para Leonardo, o passado é um roteiro na memória e uma pilha de provas de História a corrigir. Mas isso está prestes a mudar – e em velocidade vertiginosa. Um jornalista e professor universitário é assassinado ao pesquisar desvios de verbas no período da ditadura militar; queima de arquivo? Como herança maldita para Rafael, seu aluno (e aprendiz de Philip Marlowe), três nomes e uma instrução: “procura o investigador Mateus, no DEIC”. As descobertas da polícia despertam na mídia a curiosidade por uma suposta organização de guerrilha que funcionaria até hoje. Operação P-2? Outras mortes sucedem e Leonardo é pressionado em direção ao inevitável: um confronto com as lembranças de uma identidade que já não pensava ter, há quase vinte anos.

as vezes é bom variar de shell


massa@prempa:/# chsh weed
shell now weed 2.0
massa@prempa:/# ls -l
coe doido olhae os arquiveos....
-thcthctch  1 usuario drugdealers      4565 2007-05-15 10:43 marihuana.pot
-th-t--t--  1 usuario drugdealers    257033 2007-09-12 10:29 vela.dupla
dthct-ct-c  2 usuario drugdealers     12288 2007-09-22 10:51 bong
-th-t--t--  1 usuario drugdealers        38 2007-04-09 16:17 beck.fino
lthcthcthc  1 usuario drugdealers         1 2007-11-17 22:52 marica -> pipe

POGE – Programação Orientada a Gambiarras de Elite

1. HOMEM DE PRETO QUAL É A SUA MISSÃO?
É APRENDER JAVA SEM PRECISAR DE CERTIFICAÇÃO!
HOMEM DE PRETO O QUE É QUE VC FAZ?
FAÇO CODIGO FONTE QUE ASSUSTA O SATANÁS!

2. Um de vocês é o caralho! Um de vocês é o caralho! Quem apagou todo o
banco de dados foi você! Você que financia essa merda, seu viado!”
— Programador, revoltado com gerente que pediu em uma semana
trabalho de um mês e reclamou quando os bugs surgiram

3. Em Brasília existem 7 empresas de TI. Todas elas dominadas por
gerentes burocratas armados de processos ineficientes até os dentes. O
programador tem 3 opções: ou passa num concurso, ou começa a fazer POG,
ou vai pra guerra. Eu já tava naquela guerra fazia tempo, meu parceiro.
E precisava arranjar um substituto…

4. (Continuação) na maior parte dos projetos, só chamam a gente
quando a própria equipe do projeto não dá conta de resolver
pois é, só que aqui no projeto <coloque o seu projeto satanico aqui>
, isso acontece o tempo todo

5. Conversa entre estagiário e gerente Nascimento
Nas.: “Quem fez isso aqui?”
Oreia.: “Não sei”
Nas.: “Foi você!! Você que mantém essa porra! … Seu viado!”
Nas.: “Agora eu tenho que vir aqui e limpar a MERDA que você fez”

6. Aula de Engenharia de Software com o Capitão Nascimento:

– O Processo Unificado foi criado por Phillip Kurtchen, e começa na
concepção, do inglês Inception, que define escopo, que vai para a
Elaboração, do inglês, Elaboration, que mitiga os riscos
arquiteturais, que vai para a construção, do inglês Construction, que
implementa os casos de uso, que vai para a transição, do inglês
Transition, que vai para…

– Capitão, o programador 23 dormiu!

– Sr. 23, segura essa porra desse projeto prioritário aqui, sr. 23.
Se você dormir de novo, sr. 23, a porra do Grupo de Garantia da
Qualidade vai te explodir, vai explodir seus colegas, vai me explodir,
você não quer isso, não é sr. 23, o sr. não vai dormir de novo, não é
sr. 23?

– Não, capitão! … Glup!

7. Capitão Nascimento chegando pra resolver problema de build:
TODO MUNDO QUIETINHO AI, não vai SUBIR NADA (no CVS) não!!!

8. Sobre o Analista que fez decomposição funcional no caso de uso:
Vc não é analista vc é muleque!

9. “30 horas pra resolver um bug de merda? O senhor é um fanfarrão,
senhor zero-meia! 30 minutos… Eu disse 30 minutos pra resolver essa
merda!”

10. “Sr. Designer 24, tira esse preto desse layout porra!!!!
Você é muleke!!!”

“Capitão, o aspira 07 não quer fazer POG SENHOR!!!!”

“Ah, não quer fazer POG não é? tá com nojinho é viadinho? o que você
esperava, um diagrama de atividades + diagrama de sequencia + caso de
uso de negocio + documento de projeto + wireframe + HTML? Pede pra
sair!!! Pede pra sair!!!”
fonte: email

shell script for change openbox theme

#!/bin/bash# openbox theme setting script

# autor: crimeboy at hippies.com.br

# date: 06/10/2007

if [ -z $1 ]

then

printf "Usage $0 [options]\ntype $0 -h for more info.\n"

exit 1

fi

if [ -z $2 ]

then

TMENAME=$2

fi

CFGDIR=$HOME/.config/openbox

TMEDIR=/usr/share/themes

lista() {

lsth=$(find $TMEDIR -iname openbox-3 -exec dirname {} \; | cut -f5 -d"/")

printf "$lsth"

}

settheme() {

cat $CFGDIR/rc.xml > $CFGDIR/rc.temp

sed -e "/<theme>/{n;s/\(<name>\).*\(<\/name>\)/\1$1\2/;}" $CFGDIR/rc.temp > rc.xml

if [ $? == "0" ]

then

printf "Theme replaced\n"

else

printf "Failed sed replace\n"fi

}

if [[ $1 == "-l" ]]

then

lista

elif [[ $1 == "-h" ]]

then

printf "$0 -h              = display this help\n"

printf "$0 -l              = list the themes avaliable\n"

printf "$0 -s <theme name> = set the actual theme\n"

elif [[ $1 == "-s" ]]

then

settheme $2

fi

[ download ]

split

Um amigo me veio com uma dúvida de backup, tinha um backup de 16gb pra fazer mas não queria em TAR e sim em ISO, mas ficou um ISO muito grande, 16gb, queria então segmentá-lo para por em mídias, o split faz isso mas você deve tomar alguns cuidados:

a sintaxe básica do comando é:

split arquivo prefixo

isto vai dividir o arquivo em vários pedaços de tamanhos relativamente iguais com um sufixo padrão de 2 chars

tipo: prefixoaa prefixoab …

você também pode estipular o tamanho de cada segmento com a opção -b

split -b 100 arquivo prefixo 3

isto vai gerar arquivos de 100 bytes  de nome prefixo, o número 3 é o número de sufixos, que, por limitar o segmento em 100 bytes, pode necessitar de um número bem maior de sufixos, a saida ficaria:

prefixoaaa, prefixoaab, prefixoaac …

para juntar tudo podemos usar o cat

cat prefixo??? >> arquivo

Ahh, linux….

never see it again.


RSS last.fm

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Blog Stats

  • 43,482 hits
Anúncios